Desembargador toma posse no Tribunal de Justiça de São Paulo

    Tomou posse nesta quinta-feira (4/06) o 350º desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Luiz Antonio Cardoso. A cerimônia – realizada no Salão do Júri do Palácio de Justiça – foi aberta pelo presidente da Seção Criminal do TJSP, Eduardo Pereira Santos. 
    O procurador de Justiça Gilberto de Angelis discursou em nome do Ministério Público. “É com alegria e satisfação que recebi do procurador-geral de Justiça a incumbência de representá-lo nesta cerimônia, e também por ver o doutor Luiz Antonio galgar mais esse degrau em sua já vitoriosa carreira, após ter honrado o Ministério Público por quase um quarto de século, com ética, zelo, dedicação e companheirismo”, disse o procurador.
    Em seguida, o decano em exercício do TJSP, desembargador José Geraldo Barreto Fonseca, falou pelo Tribunal: “O desembargador Luiz Antonio Cardoso vem trazer ao Tribunal de Justiça de São Paulo a justiça pela qual sempre lutou. Seja bem-vindo em nosso meio. Seja feliz aqui!”. 
    Ao fazer uso da palavra, o desembargador Luiz Antonio Cardoso lembrou de momentos como a sua posse no cargo de promotor, em 1984, do início de carreira como oficial de Justiça interino em Lorena, nove anos antes, e de sua atividade como docente. “O Poder Judiciário foi quem primeiro me acolheu, há 34 anos, onde nasci para a área do Direito. Como aprendi com os promotores, procuradores e magistrados, com os quais sempre mantive laços de amizade! Como aprendi também com os advogados! Agora, a oportunidade de retornar ao Judiciário, no maior Tribunal de Justiça do país. Quero ser um fiel servidor da Justiça. Tenho plena consciência das dificuldades que encontrarei, mas cumprirei meu papel com a disposição de um iniciante. Chego também com a vontade de contribuir para um mundo melhor e agradeço ao Ministério Público por ter me acolhido durante esses quase 25 anos”, comentou o agora desembargador.
    O presidente em exercício do TJSP, desembargador Eduardo Pereira Santos, que representou o presidente, desembargador Roberto Antonio Vallim Bellocchi, afirmou: “Essa salva de palmas é um sinal do brilhante discurso de Vossa Excelência, que nos tocou profundamente. Aproveito para deixar aqui uma homenagem ao colega magistrado Demóstenes Miquelino Braga” (com quem ambos trabalharam). 
    O desembargador Eduardo Pereira encerrou o evento declarando que “receber um profissional como Luiz Antonio Cardoso é um grande presente do Ministério Público ao Tribunal de Justiça”.

Breve currículo

    Luiz Antonio Cardoso nasceu no dia 4 de julho de 1955, na cidade de Lorena, São Paulo, e colou grau na UNITAU – Universidade de Taubaté. 
    Foi oficial de Justiça na comarca de Lorena entre 1975 e 1984, quando ingressou no Ministério Público do Estado como promotor de Justiça substituto. Atuou, desde então, nas comarcas de Piquete, Aparecida, Assis e São Paulo. Em 2003, foi promovido ao cargo de procurador de Justiça.
    O agora magistrado foi professor de Direito Penal e Direito Processual Penal de 1989 a 2008 no Centro Universitário Salesiano – UNISAL – U.E. de Lorena (graduação e pós-graduação – especialização); desde 1993, nas Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU (graduação – licenciado); e, desde 1995, em cursos preparatórios para ingresso em carreiras jurídicas.
    Proferiu palestras nas áreas de Direito Penal e Direito Processual Penal em São Paulo, Cruzeiro, Lorena, Guaratinguetá, São José dos Campos, Ubatuba e Caraguatatuba.

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail