Desembargadores tomam posse no Tribunal de Justiça de São Paulo

    Tomaram posse na terça-feira passada (23/06) o 350º, 351º, 352º e 353º desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Cláudio Gonçalves da Silva, Walter da Silva, Dimas Borelli Thomaz Júnior e Reinaldo Miluzzi.
    A cerimônia – realizada no Salão do Júri do Palácio de Justiça – foi aberta pelo presidente do TJSP, desembargador Roberto Antonio Vallim Bellocchi. 
    O desembargador Ivan Ricardo Garisio Sartori foi o orador em nome do Tribunal. “Sinto-me imensamente gratificado em estar aqui, não só pela forte amizade que tenho com os magistrados que estão tomando posse, mas pelos excelentes serviços prestados por eles à Justiça. São juízes experientes, estudiosos, que passaram por todos os degraus da magistratura”, disse o orador, que discorreu também sobre a grandiosidade do TJSP. “Tenho por vocês grande admiração. Um forte abraço e felicidades aos desembargadores e a seus familiares”, encerrou Ivan Sartori.
    Ao fazer uso da palavra, o desembargador Dimas Borelli Thomaz Júnior afirmou ter escrito um discurso pela primeira vez, por ocasião de sua posse. “Chego tarde, aos 56 anos, mas ainda com ímpeto de muito fazer pela Justiça de nosso país. Eis o momento para refletirmos sobre essa longa caminhada, que já dura mais de 25 anos, quando ingressei na magistratura”, afirmou. 
    Dimas Borelli homenageou e agradeceu a seus familiares, amigos, servidores com quem trabalhou e trabalha, membros do Ministério Público (onde atuou como promotor de Justiça) e juízes, entre eles Reinaldo Miluzzi, também empossado desembargador nesta data.
    Em seguida, em breve discurso, o desembargador Walter da Silva também fez agradecimentos a amigos, familiares, servidores, assistentes e operadores do Direito. “A missão é árdua e espinhosa, mas devemos cumpri-la com retidão e dignidade. Parabenizo os colegas que ora também tomam posse no cargo de desembargador e que certamente engrandecerão esta Corte. A todos o meu muito obrigado e que Deus os ilumine”, falou o magistrado.
    Ao encerrar a cerimônia, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Roberto Vallim Bellocchi, disse aos novos desembargadores que o TJ se sente muito orgulhoso de tê-los. “Vossas Excelências tomam posse num dos maiores cenários da Justiça criminal deste país”, concluiu o presidente, referindo-se ao Salão do Júri do Palácio da Justiça, onde aconteceu a sessão singela de posse.

Breves currículos

Cláudio Gonçalves da Silva nasceu no dia 29 de setembro de 1946, na cidade de Presidente Venceslau, São Paulo, e colou grau na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), em 1974.
Iniciou carreira na magistratura como juiz substituto em 1º grau na 49ª Circunscrição Judiciária, com sede em Itapeva, no ano de 1984. No ano seguinte, foi promovido para o Foro Distrital de Cerquilho, da comarca de Tietê. Passou também pelo então Foro Distrital de Carapicuíba, da comarca de Barueri, até chegar à Capital como juiz auxiliar em 1986.
Chegou à Entrância Especial em 1994, quando foi promovido para a 3ª Vara de Acidentes de Trabalho da comarca de São Paulo.
O desembargador Walter da Silva nasceu na cidade de São Paulo em 4 de agosto de 1949. Colou grau como bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Guarulhos em 1976 e começou a carreira de magistrado em 1984, nomeado para a 5ª Circunscrição Judiciária, com sede em Jundiaí. No ano seguinte, foi promovido para a comarca de Itaporanga.
Judicou também em Lorena e chegou à Capital em 1986. Em 2005, Walter da Silva foi removido para o cargo de juiz substituto em 2º grau. É juiz docente dos juízes substitutos em 2º grau no 181º Concurso de Ingresso na Magistratura.
Nascido em 29 de março de 1953 em Guariba, São Paulo, Dimas Borelli Thomaz Júnior graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 1975.
Foi promotor de Justiça entre 1976 e 1983, quando iniciou carreira na magistratura como juiz substituto em 1º grau na 39ª Circunscrição Judiciária, com sede em Batatais. Passou também pelas comarcas de Promissão, Araras e Campinas até chegar à comarca da Capital em 1995.
Em 2004, Dimas Borelli foi removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau.
Reinaldo Miluzzi nasceu no dia 6 de agosto de 1946 em Guatapará, Ribeirão Preto/SP, tendo colado grau em 1972 pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Iniciou em 1985 sua carreira na magistratura, nomeado juiz substituto em 1º grau para a 2ª Circunscrição Judiciária, com sede em São Bernardo do Campo.
Antes de chegar a São Paulo, em 1995, passou pelas comarcas de Eldorado Paulista, Registro, Osasco e Itapecerica da Serra.
Reinaldo Miluzzi foi removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau no ano de 2004.

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail