TJSP homenageia Faculdade de Direito do Largo de São Francisco

Instituição completa 190 anos.

 

        Os 190 anos da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco foram celebrados ontem (10) em cerimônia que reuniu ex-alunos no Salão do Júri do Palácio da Justiça, sede da Corte Bandeirante. Fundada em 11 de agosto de 1827, as Arcadas – como é conhecida a instituição – formaram incontáveis juízes e desembargadores. Magistrados de todo o Estado contribuíram com fotos e depoimentos que foram reunidos em vídeo, de forma a marcar a importância da faculdade para a Justiça paulista.

        O presidente do TJSP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, ingressou no Largo de São Francisco em 1973 e compartilhou com o público reminiscências de seus anos de faculdade. “Anos incríveis. Na faculdade de Direito e da vida, me forjei como homem e cidadão. Aprendi a importância da boa política como a arte do diálogo pelo bem comum, e o valor da democracia. Lições que levei para toda a vida e que inspiram minha trajetória pessoal e profissional.”

        “Confesso que não tinha ideia da grandiosidade do lugar”, afirmou o presidente. “Com o tempo aprendi sua história, formada por tantos homens que fizeram a diferença na luta pela liberdade e pela democracia. Que continuemos firmes nos princípios que aprendemos nos bancos acadêmicos”, conclamou.

        O professor titular de Processo Civil da instituição e desembargador do TJSP, José Roberto dos Santos Bedaque, homenageou a professora Ada Pellegrini Grinover, falecida no mês passado. Jurista e docente de destaque, ela foi a primeira doutora formal da Faculdade de Direito, com a tese “Ação declaratória incidental”, defendida em 15 de maio de 1970. “Foi uma das propulsoras na mudança de mentalidade em relação à ciência processual”, afirmou o desembargador.

        Em seguida, o poeta Paulo Bomfim, decano da Academia Paulista de Letras e ex-estudante da faculdade, emocionou a todos ao declamar seu poema “Creio em ti ó Faculdade!”, que começa com os seguintes versos:

        “Creio em ti ó Faculdade,

        Meu amor de juventude,

        Meu sonho de liberdade!

        Creio na terra que piso,

        Nas auroras deste pátio,

        No passado tão presente,

        Nas arcadas de triunfo,

        Nas paredes que são gritos,

        Nos silêncios que são vozes

        Dos mortos que não morreram!”

        Depois, o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado estadual Cauê Macris, destacou a sucessão de figuras históricas que saíram das Arcadas para a vida pública. Ele incentivou os alunos a continuarem a tradição: “O Brasil precisa da São Francisco”.

        A história da Faculdade de Direito foi tema da fala do diretor da instituição, professor José Rogério Cruz e Tucci. Fundada em 1827 como “Academia de Direito de São Paulo”, poucos anos após a proclamação da Independência do Brasil instalou-se no Largo de São Francisco, local onde existia um convento datado do século XVI. Em toda história, de lá saíram nove presidentes da República, governadores, prefeitos e magistrados de destaque. “O certo é que não vivemos apenas de tradições, mas da excelência acadêmica”, afirmou o diretor. Ao final da cerimônia o público se deleitou com apresentação do Coral XI de Agosto.

        Também prestigiaram a solenidade o vice-presidente do TJSP, desembargador Ademir de Carvalho Benedito; o corregedor-geral da Justiça do Estado de São Paulo, desembargador  Manoel de Queiroz Pereira Calças; o presidente da Seção de Direito Privado do TJSP, desembargador Luiz Antonio de Godoy; o diretor da Escola Paulista da Magistratura (EPM), desembargador Antonio Carlos Villen; o procurador-geral do Estado de São Paulo, Elival da Silva Ramos, representando o governador; o secretário de Justiça do Município de São Paulo, Anderson Pomini, representando o prefeito; o presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo, juiz Silvio Hiroshi Oyama; o vice-presidente  do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), conselheiro Renato Martins Costa; o presidente da Academia Brasileira de Direito Criminal (ABDCrim) e presidente da Cátedra Sergio Vieira de Mello da PUC e ACNUR, desembargador Marco Antonio Marques da Silva; o desembargador do TRT-2 Adalberto Martins, representando o presidente; o desembargador do TRT-15 Gérson Lacerda; o defensor público João Henrique Martini, representando o defensor público-geral; o  desembargador do TJSP e integrante do TRE-SP Waldir Sebastião de Nuevo Campos Júnior, representando o presidente; o presidente da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), desembargador Oscild de Lima Júnior; o ouvidor do TJSP, desembargador Mohamed Amaro; a presidente do Instituto Paulista de Magistrados (IPAM), juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira; o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sergio Ricardo Moretti; o divisionário da Delegacia Geral de Polícia do Estado de São Paulo, delegado Jorge Amaro Cury Neto, representando o delegado-geral; o vice-presidente da OAB SP, Fábio Romeu Canton Filho, representando o presidente; o diretor da Associação dos Advogados de São Paulo, Renato José Cury; o presidente da Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, José Carlos Madia de Souza; o presidente da Associação Paulista de Imprensa, Sérgio de Azevedo Redó; e demais magistrados, advogados, militares, membros do MP, servidores da Justiça e ex-alunos.

        Mais fotos no Flickr.

 

        Comunicação Social TJSP – GA (texto) / AC e RL (fotos)

        imprensatj@tjsp.jus.br

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail